Governo do Estado e Federal não têm palavra

por Dinarte Assunção Quanto vale um Governo sem palavra? Hoje, em que os acordos se estabelecem na escrita, acordados em reuniões que reunem nos os Executivos do Estado, a palavra parece não valer muito, mas é a primeira premissa que deve ser respeitada quando nos dão garantia de que um serviço será implantado. Não tem palavra, pois, o Governo do Estado e o Governo Federal. Na novela que se arrasta há dez anos, e cujo o protagonista é o Aeroporto de São Gonçalo do Amarante, com Governo Estadual e Federal no papel de anti-heróis, um novo episódio foi escrito ontem, direto do Planalto. O secretário de Planejamento, Nelson Tavares, saiu

As falhas no Twitter

por Dinarte Assunção A rede de microblogging Twitter é uma faca de dois gumes e, como disse Ricardo Rosado, uma praça do interior. Político que se aventura nela deve estar ciente de que sob os holofotes dos 140 caracteres se apresentam acertos e erros. Quando esses entram em cena, as gafes tomam forma e os tuiteiros se sentam para assistir. Relembremos alguns micos Paulo Wagner, em novembro do ano passado, baixou o nível ao criticar o publicitário Ricardo Rosado. Para piorar, disse que sua conta tinha sido roubada e que não foi ele. Nunca mais foi o mesmo no twitter. Wilma de Faria, no dia em que a capital sentiu

Lula: Acordo Tripartite

O presidente Lula foi bastante incisivo, nesta quinta-feira (27/5), ao comentar sobre o acordo tripartite firmado entre o Brasil, a Turquia e o Irã sobre as questões nucleares iranianas. Em declaração à imprensa, na companhia do primeiro-ministro da Turquia, Tayyip Erdogan, Lula respondeu aos jornalistas indagando sobre por qual motivo existe tanta polêmica suscitadas se o acordo obtido com o Irã era exatamente nos termos defendidos pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas e pela Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA).  Leia na FONTE

De João Pequeno – Rio de Janeiro

Pré-candidato do PR ao governo estadual, Anthony Garotinho não poderá mais concorrer, caso se mantenha a decisão do TRE (Tribunal Regional Eleitoral) que, na tarde desta quinta-feira (27) tornou-o inelegível por uso indevido de meios de comunicação, durante a campanha de 2008, quando a mulher dele Rosinha, se elegeu prefeita de Campos, no Norte fluminense. A decisão do TRE torna inelegíveis Garotinho e Rosinha – ambos ex-governadores do Estado. Rosinha também foi cassada do cargo de prefeita. Como a punição é de três anos a partir de 2008, eles somente poderão se candidatar novamente em 2012, mas ainda cabe recurso ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Um clã chamado Sousa

por Dinarte Assunção Estão enganados quem pensa que a presidente do PV, Micarla de Sousa, é uma figura frágil. Eu me enganei. Quem pensou assim também se enganou. Micarla não é. Também se engana quem pensa que sua mãe, Dona Miriam de Sousa, é apenas uma figura da rodas sociais de Natal. Não é. Ambas têm uma articulação política forte, que chegou aos ouvidos desse blogueiro por uma fonte de credibilidade inabalável, que a partir de hoje passserei a tratar por Guzinho, pessoa que mais tarde apresentarei. Os planos do PV, traçados por Micarla e abençoado por Dona Miriam, são ambiciosos. Micarla quer o primeiro-cavalheiro, Miguel Weber, na Câmara dos

UFRN é destaque na 1ª Feira de Emprego e Estágio do RN

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte marcou presença, na manhã desta quinta-feira, 27, na abertura da 1ª Feira de Emprego e Estágio, que se realiza no Centro de Convenções, em Natal. Representando o reitor José Ivonildo Rego, a pró-reitora de Graduação, Virginia Maria Dantas, compôs a mesa de abertura do evento ao lado de representantes da Prefeitura de Natal e de Parnamirim, além de outros colaboradores.

ARMANDO MONTEIRO DEFENDE REFORMAS

O presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Armando Monteiro Neto, defendeu nesta quinta-feira, 27 de maio, a necessidade do próximo governo retomar as reformas, tanto macroeconômicas, como a trabalhista, quanto as microeconômicas, como a modernização dos portos. A proposta foi feita ao receber do governador Antonio Anastasia a Medalha da Inconfidência, no Palácio da Liberdade, sede do governo mineiro, na presença do ex-governador Aécio Neves. Leia mais…

Eleitor ganha espaço no horário eleitoral gratuito

Campanhas educativas poderão ocupar o tempo do horário eleitoral gratuito, no rádio e na televisão, dos partidos que tiverem seus programas suspensos por qualquer tipo de infração. A proposta é da senadora Rosalba Ciarlini (DEM-RN) e foi aprovada por unanimidade em decisão terminativa na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). O projeto altera a Lei 9504/97 e autoriza que o tempo de propaganda eleitoral no horário gratuito que partidos políticos ou coligações tiverem perdido em razão de infrações, e que não for utilizado para direito de resposta, será aproveitado pela Justiça Eleitoral. Poderão ser divulgadas propagandas educativas sobre as eleições, como esclarecimentos sobre os procedimentos eleitorais, uso da urna eletrônica,

Wilma garante mais 2100 votos

por Dinarte Assunção Na corrida pelo Senado, a ex-governadora Wilma de Faria parece ter assegurado mais 2.100 votos. O  prefeito Francisco Alves (PP), o “Pachica” de Cel. João Pessoa, no Alto Oeste do Estado, viajou 500km até Natal ao encontro da ex-governadora, Wilma de Faria, para anunciar seu incondicional apoio à pré-candidata pelo PSB. “Pachica” disse mais: “todos os nove vereadores do município seguem meu voto”, em nome dos quais ele também declarou o voto a Wilma. A cidade de Cel. João Pessoa, na tromba do elefante, tem 5 mil habitantes e 3.300 eleitores. O atual prefeito foi eleito com   2.100 votos de maioria.

Marina promete limitar gastos públicos

Limitar os gastos públicos de custeio à metade da taxa de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) é uma das medidas a serem tomadas por Marina Silva, caso seja eleita presidente da República pelo Partido Verde. O anúncio foi feito nesta terça-feira, 25 de maio, pela pré-candidata no Encontro da Indústria com os Presidenciáveis, promovido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), no qual foi aplaudida várias vezes. A senadora do PV alertou para o risco de um “apagão logístico” no país e afirmou que o governo não tem um programa eficaz de melhoria de infraestrutura, mas “uma colagem de obras”. Em sua opinião, o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC)

José Serra quer mais investimentos em saneamento básico

Zerar o recolhimento de PIS/COFINS do saneamento básico para aumentar o investimento no setor foi o compromisso assumido pelo pré-candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, durante o Encontro da Indústria com os Presidenciáveis, promovido hoje pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) em Brasília. “Em 2 de janeiro (de 2011) vou enviar uma medida para acabar com a cobrança de PIS/COFINS do saneamento. Isso vai liberar pelo menos R$ 2 bilhões para investimentos no setor, sem nenhum custo para o país”, afirmou. Serra lembrou que essa contribuição foi mais do que dobrada durante o governo Lula, tendo a alíquota passado de 3% para 7%. De acordo com Serra,

Dirigente da Abdib defende poupança para infraestrutura

O Brasil precisa aumentar a sua poupança interna e melhorar a eficiência do aparelho de estado para garantir investimentos a longo prazo em infraestrutura. Esse é um dos pilares para o crescimento sustentável do país, afirmou o presidente da Associação Brasileira de Infraestrutura e Indústria de Base (Abdib), Paulo Godoy. O empresário apresentou o tema Infraestrutura e Meio Ambiente durante o Encontro da Indústria com os Presidenciáveis, promovido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), nesta terça-feira, 25de maio, com os pré-candidatos à Presidência da República Dilma Rousseff (PT), José Serra (PSDB) e Marina Silva (PV). “Precisamos aumentar essa poupança para termos mecanismos de investimento de longo prazo”, destacou Godoy. Para

Dilma defende reforma tributária

A pré-candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, disse que a reforma tributária será prioridade de seu governo. “A reforma tributária é a reforma das reformas”, afirmou Dilma, durante o encontro com os presidenciáveis, que a Confederação Nacional da Indústria (CNI), realiza nesta terça-feira, 25 de maio. Segundo ela, a mudança no sistema de arrecadação de impostos deve privilegiar a desoneração dos investimentos, das exportações e da folha de pagamento das empresas. Também precisa reduzir a carga tributária sobre a energia, os remédios e a telefonia. “A reforma tributária permitirá que o Brasil dê um salto de competitividade”, destacou. Na avaliação da candidata, outros pontos importantes da questão

Brasil deve assumir agenda da competitividade

Ampliar a renda per capita a cada 15 anos e oferecer melhores condições para que o Brasil cresça com uma economia sólida e competitiva. Esses são alguns dos desafios que o presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Armando Monteiro Neto, colocou para os pré-candidatos à Presidência da República, Dilma Rousseff (PT), José Serra (PSDB) e Marina Silva (PV), que se reuniram nesta terça-feira, 25 de maio, em um debate na sede da CNI em Brasília. Segundo Monteiro Neto, a finalidade do encontro é promover o diálogo e conhecer a natureza e o alcance das propostas de políticas públicas, prioridades e estratégias dos presidenciáveis. “Corrigir os principais obstáculos à competitividade

Obama rejeita visitar país antes da eleição

da Folha de São Paulo O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, recusou convite do presidente Lula para visitar o Brasil antes da eleição de 3 de outubro. Lula gostaria de usar a viagem para vitaminar a candidatura da ex-ministra Dilma Rousseff (PT). Segundo a Folha apurou, Lula atribui a recusa a dois fatores: divergências na política externa entre Brasília e Washington e uma suposta interferência dos Clinton para que Obama não fizesse uma visita que pudesse virar ato eleitoral pelo PT. A diplomacia americana argume nta que seria inusual para a política externa do país uma visita do presidente dos EUA às vésperas de uma importante decisão eleitoral. Mais: