Arquivo diário 3 de outubro de 2017

porJoLopes

CasaCor RN segue até 29 de outubro

Uma dica para este feriado que envolva decoração, arquitetura, paisagismo, sustentabilidade, fotografia, arte, gastronomia e tecnologia? Esse lugar tem nome e endereço certo até o dia 29 de outubro. A CASACOR Rio Grande do Norte, edição 2017, acontece no Aeroclube, de terça a domingo e, feriados, das 16h às 22h, com 31 ambientes e 45 profissionais. Nos espaços, tendências e estilos que encantam e despertam curiosidades em pessoas de todas as idades.

A CASACOR Rio Grande do Norte conta com patrocinadores como a DECA (internacional) e Renault (nacional) e investidoras locais como SEBRAE/RN, Vitrus, Elizabeth, Ambiente Ideal, PROTEG, Natal Shopping, Olimpo Recepções, Serhs Natal Grand Hotel, UNI-RN, Chivas, Comjol, HW Automação, Cerâmica T Melo, entre outras. O espumante oficial da Mostra é o Gran Legado, através da Adega Perlage.#

porJoLopes

Governo do RN dará início ao Transporte Cidadão

O programa Transporte Cidadão começa a funcionar, nesta sexta-feira (06), em cerimônia no estacionamento da Arena das Dunas, às 9h30. Na ocasião, o governador Robinson Faria dará a partida no primeiro ônibus dando início oficial ao programa, que consiste na oferta de transporte gratuito para a população de baixa renda (inscritas no Cadastro Único- CadÚnico) de municípios da Grande Natal, garantindo o acesso dessas pessoas aos serviços públicos essenciais na capital.

O programa, desenvolvido pela  Secretaria de Trabalho, Habitação e Assistência Social (Sethas-RN) e Departamento de Estradas e Rodagem (DER),será operacionalizado por meio de linhas circulares de ônibus de grande porte, de segunda a sexta-feira, com itinerários previamente planejados, saindo às 5h e retornando ao ponto de origem às 17h, com paradas nas Centrais do Cidadão, Hospital Walfredo Gurgel, Liga Norte-riograndense Contra o Câncer, Hospital Giselda Trigueiro, Maternidade Escola Januário Cicco e Hospital Universitário Onofre Lopes.

O serviço será ofertado gratuitamente para as pessoas desempregadas cadastradas no Sine-RN, gestantes, portadores de necessidades especiais e seus acompanhantes, portadores de doenças crônicas e seus acompanhantes, idosos a partir de 60 anos, todos inscritos no CadÚnico.

Para realizar o cadastro, a população que se enquadra no público alvo deve procurar as centrais do cidadão de Natal (Alecrim, Via Direta e Zona Norte), Macaíba, São José de Mipibu e Parnamirim, munidos dos documentos pessoais, Número de Identificação Social (NIS), e outros documentos que comprovem as condicionalidades do programa.

Inicialmente, o Transporte Cidadão beneficiará as seguintes linhas:

  1. Maxaranguape / Extremoz / Natal
  2. Ceará-Mirim / Natal
  3. São Gonçalo do Amarante / Natal
  4. Ielmo Marinho / Macaíba / Natal
  5. Macaíba / Natal
  6. Vera Cruz / Parnamirim/ Natal
  7. Monte Alegre / Natal
  8. Nísia Floresta/ São José de Mipibu/ Natal
  9. Arês/ São José de Mipibu/ Natal
  10. Goianinha/ São José de Mipibu/ Natal

Pontos de saída: Maxaranguape (Secretaria de Tributação), Extremoz (estátua do Grude), Ceará-Mirim (Prefeitura), São Gonçalo do Amarante (Prefeitura), Ielmo Marinho (Prefeitura), Macaíba (Igreja Matriz), Vera Cruz (Praça central), Parnamirim (Secretaria de Assistência Social), Monte Alegre (Igreja Matriz), Nísia Floresta (Igreja Matriz), São José de Mipibu (Igreja Matriz), Arês (Prefeitura), Goianinha (Antiga prefeitura)

porJoLopes

DO AUMENTO DA GUERRA CIVIL ENTRE FACÇÕES CRIMINOSAS

Por Erick, O Caçador

Vejo os seguintes motivos para o aumento da Guerra entre as Facções Criminosas ( além do motivo óbvio de que elas não se propõe a paz):

1- Não há nenhuma estratégia ou tática consistente, nenhuma tentativa que seja, por parte do Governo do Estado ou do Governo Federal, de destruir as Facções Criminosas de uma vez por todas. Ora, se elas continuam existindo, lutam pelo Poder. Se lutam, a Guerra continua;

2- As Operações Policiais que podem diminuir o tráfico de drogas e o mata-mata cotidiano das Facções Criminosas são o patrulhamento ostensivo normal e a investigação policial normal. Com as Polícias em sucateamento absurdo, não adianta compensar com Operações Policiais esporádicas a falta de uma estrutura de Segurança Pública correta como deve ser;

3- A soltura em massa de presos, sob diversos pretextos, está diretamente ligada a virtual impunidade e fartura de criminosos nas ruas, com crueldade e ousadia crescentes;

4- Não adiantam 1.000 Operações Policiais, se há 10.000 solturas judiciais dos Criminosos presos nas mesmas Operações. Já que o máximo de punição que pode acontecer a um bandido é sua prisão, essa prisão também é o máximo que a Sociedade pode fazer contra a Guerra de Facções Criminosas. Se o Judiciário não tomar o partido da Sociedade nessa Guerra, continuaremos perdendo – ao mesmo tempo que a Guerra de Facções vai aumentando de intensidade, por falta de repressão eficiente do Estado;

5- São Mitologias Humanistas que contribuem para o aumento da violência nas ruas:

A) Mito da Ressocialização de membros de Facções Criminosas ( pois se eles abandonarem a organização, morrem pelas mãos dos próprios “manos”);

B) Falácia do bom comportamento ( na cadeia) de líderes de Facções Criminosas ( pois são eles comandam o aumento do crime, de dentro das próprias cadeias);

C) Filosofia de Direitos Humanos de bandidos ( pois se os seres humanos merecem tanto respeito, há milhares deles nos hospitais públicos, com mais prioridade de atendimento);

D) Dogma de que a Força Policial é “instrumento de opressão social” ( pois opressão social MESMO é a Insegurança Pública, como todo mundo sente na pele, sendo que os opressores são os marginais);

E) Entendimento de que as “Minorias” ( falo de bandidos com bandeiras sociais) são vítimas da sociedade ( pois há negros, gays, mulheres e portadores de necessidades especiais na Polícia e no Judiciário, que são apenas extratos da Sociedade de Bem) – A Sociedade é que é vítima da bandidagem, e não o contrário. Minorias envolvidas com o crime são justamente as que devem ser reprimidas, sem choro nem vela;

F) Explicação de que se entra no crime por “falta de oportunidades” ( pois a maioria dos pobres é honesta). Em geral, o crime é opção mesmo, como qualquer favelado honesto explica bem direitinho;

G) Visão do viciado em drogas como “caso de saúde”, apenas ( pois as Facções Criminosas são empresas cujo maior rendimento é o tráfico de drogas). O drogado “que só faz mal a si mesmo” é, na verdade, acionista da empresa de marketing multinível identificada pela sigla da Facção Criminosa que ele sustenta simbioticamente.

 

Para finalizar: enquanto o crime compensar e defensores de bandidos forem tratados com respeito, enquanto as Polícias forem sucateadas e as punições “abrandadas”, enquanto a “arte” e a política forem retratos do crime como modelo, enquanto a vida do criminoso for tida como mais “humana”, e portanto mais digna de direitos, do que as vidas das vítimas, enquanto o politicamente correto “passar a mão por cima” de tudo o que está incorreto – enquanto essa Guerra Cívil não for combatida pela Sociedade de Bem como luta pela sobrevivência – o problema só vai aumentar, como já é a tendência observável estatisticamente há anos.

Erick Guerra, O Caçador