Arquivo diário 5 de outubro de 2017

porJoLopes

Prefeitura assina de termo de cooperação técnica e leva projetos do Incra para 180 famílias de Macau

O Prefeito Tulio Lemos foi o primeiro gestor municipal a viabilizar junto ao Incra uma conquista importante para 180 famílias residentes nos  assentamentos Encruzilhada, Sebastião Andrade e Venâncio Zacarias, que acabaram de assinar um Termo de Cooperação Técnica com o Instituto Nacional  de Colonização e Reforma Agrária-Incra. Com o documento, os beneficiários agora estão aptos a ter o acesso a projetos federais, inclusive com linhas de crédito.
 
“Através deste convênio, o município de Macau e o Incra disponibilizaram também o Termo de Uso da Terra ( título provisório da posse da terra ) e com isso já se iniciou em Encruzilhada o georreferenciamento para a cessão do título definitivo da terra esses agricultores que ganham empoderamento, através dessa iniciativa”, explicou a historiadora Carla Lemos, que acompanhou de perto todo o processo, voluntariamente.
 
Segundo o prefeito Tulio Lemos, o município de Macau vai encerrar o ano de 2017 nos assentamentos com quantitativos e qualitativos importantes para a sustentabilidade dessas famílias que moram na zona Rural. “Estamos concluindo os projetos do crédito Fomento Mulher, que vai disponibilizar as mulheres assentadas R$ 3 mil, totalizando um investimento de R$ 294 mil, sendo esses recursos disponibilizados pelo Incra”, explicou o gestor municipal.
porJoLopes

As possibilidades do mercado de energias renováveis é tema de evento

A ação acontece como lançamento da pós-graduação em Energias Renováveis na Estácio Natal, com previsão de início para o final deste mês de outubro

Nesta quinta-feira (05), na Estácio Ponta Negra, às 19h30, acontece uma mesa redonda com profissionais do sistema privado e público do mercado de Energias Renováveis no RN. O debate contará com a participação de Aldo Tinôco Filho, engenheiro civil, consultor na Planenge Projetos e Construções Eireli e Gustavo Szilagyi, mestre em Desenvolvimento Regional, supervisor de fiscalização ambiental na Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb). A programação é gratuita e aberta à comunidade com interesse no tema.

A ação também tem como objetivo lançar a pós-graduação em Gestão de Energias Renováveis, com previsão de início para o final de outubro. O curso na modalidade presencial tem duração de 18 meses e visa qualificar o profissional para o trabalho técnico e administrativo no setor.  Durante o curso, o estudante terá acesso a assuntos como matriz energética, energias limpas, até planejamento de mercado e avaliação econômica.

O Rio Grande do Norte, atualmente, é o maior gerador de energia eólica do Brasil, com 125 parques eólicos instalados e operando em 18 municípios. O crescimento se deve à entrada de novos parques que iniciaram a operação comercial até novembro do ano passado. No que se refere à energia solar, a agência Ambiente Energia registra que nos últimos dois anos o setor cresceu cerca de 70% em todo o Brasil.

Carlos André Lucena, coordenador desta pós na Estácio Natal, avalia que o mercado de geração de energia eólica se estabelece cada vez mais como uma área em expansão no território potiguar, enquanto o estado também se apresenta com um grande potencial para desenvolvimento da energia solar. Ele informa ainda que o mercado, assim como a pós em Energias Renováveis, abarca áreas diversas, como Engenharia, Geologia, Arquitetura, Ecologia, entre outras profissões que atuam com o meio ambiente e geração de energia.

Para participação no evento e/ou informações sobre a pós-graduação, os interessados devem ligar para: (84) 9830-4817.

porJoLopes

Olho a olho com a Medusa expõe os tabus humanos

Sandra Godinho apresenta uma coletânea de histórias em ambiente privado ou público, que retratam comportamentos morais condenados e vividos na sociedade

“Medusa é uma personagem conhecida da mitologia grega. Seu rosto horrendo, seus dentes de javali e as peçonhentas cobras no lugar dos cabelos causava a petrificação de quem olhasse pra seus olhos. O mesmo efeito têm os tabus. Todos evitam o contato, tal quais os gregos de outrora fugiam aterrorizados de criatura mitológica.”, explica a escritora Sandra Godinho. Em seu segundo livro, a autora paulistana retrata um universo humano com vozes diversas e desejos ocultos, personagens desenhados ficcionalmente em situações do cotidiano, que provocam debate real.

Publicado pela CJA edições, do Rio Grande do Norte, a obra reúne uma variedade de emoções e práticas sociais ignoradas ou reprováveis moralmente, culturalmente e ainda pelas religiões. Trinta contos com ligação sútil entre cada enredo distinto, que abrangem situações conflituosas como: suicídio, eutanásia, aborto, pedofilia, preconceito, traição, vingança, drogas, homossexualidade, geofagia, masoquismo, enganação e ainda outras vivências.

Estórias como a de Messias, a criança racista que se vê obrigada a rezar para São Benedito. Há o fotógrafo capturado pela sua modelo, a viúva solitária, uma paixão não correspondida de carnaval, um bartender insone e perdido de desejo, o corrupto que teme por sua virilidade mais que a justiça, a adolescente que desabrocha para o sexo, a morte sem sofrimento para os sem-esperança, a menina que come as paredes para libertar-se do mal que a aflige, o frango que se nega a morrer, a vendedora de estórias que rivaliza com o vendedor de palavras.

“Universo de vozes que personificam as diversas subjetividades nesse caleidoscópio humano que nos habitam. Disponibilizo ao leitor uma sequência de eventos para emocioná-lo de uma forma ou de outra, rindo, comovendo ou indignando.”, afirma Sandra Godinho.

Lançamento de Olho a Olho com a Medusa, na Feira de livros e Quadrinhos de Natal de 3 a 8 de outubro, na Universidade do Estado do Rio Grande do Norte

05/10/2017 – Mesa redonda com Sandra Gonçalves, no Complexo Cultural de Natal

A autora participa com sessões de autógrafos todos os dias do evento, no estande da CJA Edições.

 

porJoLopes

Um jardim de prata para homenagear as mulheres

Aldenôr Gomes, prateiro e designer, apresenta sua segunda coleção “É tempo de Margaridas”, que usa a prata para homenagear e unir exemplos de mulheres do sertão e do mundo
Uma coleção de peças de prata que une – por meio de colares, pingentes, anéis, brincos – a história da luta das mulheres, colocando num mesmo conjunto Margarida Alves, a sindicalista morta violentamente na Paraíba e Frida Kahlo, artista plástica que hoje é exaltada como exemplo de luta e empoderamento. Mas não só isso: é com prata também que a Marcha das Margaridas se junta à Marcha Mundial das Mulheres; e que as peças forjadas manualmente também homenageiam o erotismo e o encantamento da mulher sertaneja.
É esse universo que será apresentado na vernissage da exposição “É tempo de Margaridas”, do designer e prateiro Aldenôr Gomes, que acontece dia 6 de outubro próximo, no Espaço Duas, a partir das 19h30.
A inspiração para essa coleção de exaltação ao feminino surgiu naturalmente. Após sua primeira exposição, “Outonianas”, inspirada nas flores do sertão, Aldenôr se viu sem tema para uma segunda coleção. Na época, conversando com sua curadora, a artista visual Mariana do Vale, sobre qual tema explorar, ele recebeu um conselho e aceitou: “Não se preocupe. Você não está mais na academia, não precisa se preparar para uma tese. Vá trabalhando no que te emociona, depois você vê o que fazer com isso”, conta.
E ele apostou nisso. “Eu continuei a trabalhar e me vi fazendo flores. E as flores sempre tinham a imagem de margaridas”. E acrescenta, relembrando como decidiu o tema da segunda exposição: “Quando pensei em margaridas, logo me veio à mente a líder sindical que foi barbaramente assassinada na Paraíba. Ah, vou trabalhar com as margaridas, em homenagem a Margarida Alves”
Daí para começar a ampliar a temática, foi instantâneo. “Quando comecei a trabalhar, eu lembrei que Margarida Alves remetia à Marcha das Margaridas, promovida pelas mulheres rurais que passaram a se organizar para reivindicar seus direitos e participar da luta das mulheres no campo”.
Após isso, conta o artista, ele também começou a pensar em como a mulher do meio rural, do sertão, é sensual e possui um erotismo próprio. Dessa reflexão, já nasceram outras flores, na coleção.
E o jardim de prata de Aldenôr não parou de crescer: “Como eu achei que era muito pouco trabalhar só com as mulheres rurais do sertão da Paraíba eu passei à Marcha das Mulheres, e cheguei à Marcha Mundial das Mulheres, e isso me lembrou Frida Kahlo”, conta.
Ele explica que havia feito uma visita ao México e na elaboração da peças de prata lembrou-se da artista mexicana que hoje é símbolo da luta das mulheres no mundo. E foi dessa forma, com todas essas referências, que ele concluiu e batizou sua segunda coleção, “É tempo de Margaridas”.
Ao todo, o novo conjunto tem 30 peças, entre aneis, colares, brincos, adereços para chapéu, adereço para cachimbo, pingentes, entre outros. Os preços variam de R$ 150,00 a 600,00. Mas não basta ter dinheiro para comprá-los. “As peças estão à venda. Não faço joias, faço peças de prata que tem um significado para mim. Então sempre é algo doloroso pensar em vender. Todas as peças são únicas e exclusivas. Eu preciso criar uma empatia com a pessoa que vai comprar. Eu preciso saber com quem elas vão ficar”, brinca Aldenôr.
Para o futuro, uma terceira coleção, ele ainda não tem nada definido. Explica que precisa encerrar por completo um ciclo para poder iniciar o outro e só vai começar a pensar nessas novas peças após a exposição do dia 6 próximo.
Mas já há no imaginário do artista um apontamento do que pode vir a se tornar uma nova coleção. “Eu me encontro muito envolvido com o mundo da capoeira, a ideia da história dos negros, é possível que saia alguma coisa por aí. Mas é muito embrionário, não posso garantir”, comenta.
PRATEIRO – Aldenôr Gomes trabalha com prata desde 2014. Ele é professor aposentado da Universidade Federal do Rio Grande do Norte desde 2009, após mais de 40 anos de estudo sobre o meio rural.
Em 2010, ele foi convidado para ser professor visitante no programa de pós-gradução de Ciências Sociais na Universidade de Campina Grande. Em 2014, ele resolveu parar.
“Estava um pouco desencorajado de trabalhar com o rural. Eu tinha toda uma vida de estudo, de pesquisa, de formação trabalhando com o rural. Inclusive, nesse período fui gestor de políticas públicas, ajudei a implantar o programa Fome Zero no Nordeste. Desde o início dos anos 70 eu via sempre a persistência da pobreza, da miséria no campo. Isso me deu uma tristeza tão grande que eu decidi: não vou mais pesquisar o rural. Vou fazer uma outra atividade que me dê um pouco mais de prazer”
Nessa época Aldenôr relembrou os tempos de seminário, quando ainda muito jovem se destacou pela habilidade em moldar metal. “Eu fazia terços”, conta. E, nesse intento, acabou descobrindo em Recife um professor que dava curso de ourivesaria em prata. “Eu fiz o curso de quatro meses. Daí saí e comecei a trabalhar com prata”.
SERVIÇO
Exposição “É tempo de Margaridas”
O quê: vernissage de coleção composta por 30 peças em prata inspiradas em exemplos de luta, resistência e beleza de mulheres do sertão e do mundo
Onde: EspaçoDuas/Duas EstúdioRua Praia Diogo Lopes, 2197 – Ponta Negra (referência: próximo à praça do Disco Voador)
Quando: Dia 6 de outubro, sexta-feira, a partir das 19h30
Por que: oportunidade de ver como o artista traduziu para um universo tão particular, que é a ourivesaria em prata, as lutas, as belezas, os desejos e sonhos de mulheres que inspiram outras mulheres a tornar o mundo mais justo e belo.
Entrada gratuita 
porJoLopes

Sátiras de um azarado na Quinta do Humor

Seu Botelho é um azarado que tem muitas histórias pra contar dessa sua vida sofrida, principalmente, no amor. O personagem criado pelo ator Flávio Azevedo promete balançar as estruturas, nesta quinta-feira (05), a partir das 20h, na Praça de Alimentação do Partage Norte Shopping.

Flávio já foi semifinalista do Prêmio Multishow de Humor, uma competição que reúne humoristas de todo Brasil, exibida no canal de mesmo nome. Com apresentações em diversas cidades, como Rio de Janeiro, Maceió, Fortaleza, João Pessoa e Recife, o show é dividido em blocos que contam um pouco de sua vida. Ele também divide com o público observações e sátiras a trailers de cinema, cantores e estilos musicais, tornando o show irreverente e dinâmico.

A Quinta do Humor é um projeto que leva comédia aos clientes do Partage Norte Shopping Natal, gratuitamente, toda quinta-feira. O público do empreendimento ganha um momento dedicado ao humor.

Serviço:
“Quinta do Humor”
Data: 05 de Outubro de 2017
Local: Praça de Alimentação do Partage Norte Shopping Natal.
Horário: 20h.
Endereço: Avenida Doutor João Medeiros Filho, 2395 – Potengi.
Telefone: (84) 3674-8200 | 98189.8899 (WhatsApp)
Facebook: partagenatal | Twitter e Instagram: @partagenatal
Site: www.partagenatal.com.br

porJoLopes

Agripino quer reunião entre Temer e prefeitos do RN para discutir situação financeira dos municípios

Durante a reunião da bancada potiguar no Congresso Nacional, nesta quarta-feira (4), o senador José Agripino (RN) disse que já solicitou ao presidente Michel Temer uma reunião com prefeitos do Rio Grande do Norte. O objetivo, segundo o presidente nacional do Democratas, é encontrar uma solução para a situação financeira dos municípios. A data prevista para o encontro é no final de outubro.

Os prefeitos querem a manutenção da compensação do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) da mesma forma que ocorreu no ano passado. Com a queda na arrecadação, as prefeituras acabaram recebendo um repasse menor. “A bancada federal do Rio Grande do Norte tomou o compromisso de pedir ao governo federal que faça este ano o que foi feito no ano passado: o reequilíbrio do fundo de participação para os municípios. E é isso que queremos levar ao presidente”, frisou Agripino.

De acordo com o parlamentar, apesar de a economia do Brasil estar começando a dar sinais de recuperação, é preciso ajudar as prefeituras do país, em especial as do Nordeste, que ainda sofrem com os efeitos da crise econômica. “O problema é a aflição e a quebradeira nas contas municipais. As prefeituras estão quebradas, então, este ano, é imprescindível que a compensação do FPM seja mantida”, destacou.

Além de Agripino, participaram da reunião os senadores Garibaldi Alves (PMDB) e Fátima Bezerra (PT); o coordenador da bancada, deputado Felipe Maia (DEM); e os deputados Zenaide Maia (PR), Beto Rosado (PP), Rafael Motta (PSB), Rogério Marinho (PSDB), Walter Alves (PMDB), Antonio Jácome (Podemos), entre outras lideranças e prefeitos potiguares.

porJoLopes

Dickson promove Mandato Cidadão em Cidade Nova no sábado

Cidadania, arte, lazer, serviços de saúde e beleza, orientações jurídicas. Essas são apenas algumas das atividades que moradores de Cidade Nova terão gratuitamente na manhã do próximo sábado, dia 07. Ação do vereador natalense Dickson Junior (PSDB), o “Mandato Cidadão” acontecerá na Escola Municipal Luiz Maranhão Filho, das 8h às 12h.

Primeira edição do projeto, o evento marca o retorno do vereador à Câmara para seu segundo mandato e está em sintonia com ações que ele vem empreendendo em iniciativas semelhantes. “No Câmara Cidadã, eu fiz fotos 3×4 em parceria com o ITEP, dando documentos de identidade a mais de 300 natalenses. Agora, quero repetir e fazer muito mais. Por isso, reuni amigos e vamos promover manhãs de cidadania mensalmente em várias comunidades”, observa o parlamentar.

Dickson ressalta ainda que esse é um modo de estar em contato com as comunidades, ouvindo suas demandas, para promover debates e apresentar projetos de lei e requerimentos, de acordo com as reais necessidades dos natalenses.

ATIVIDADES – Para os pequenos, foram organizadas atividades recreativas e para os mais velhos serão disponibilizados serviços como corte de cabelo, foto 3×4 para uso em documentos, manicure, aferição de pressão arterial, teste de glicemia capilar (diabetes), distribuição de material educativo de saúde, assessoria jurídica e aula de zumba (dança).