27 de junho de 2017

“Indústria 2027” mostrará oportunidades diante da nova revolução industrial

Quais são as principais tendências tecnológicas e como influenciarão o futuro da indústria brasileira nos próximos cinco a dez anos são perguntas que o projeto Indústria 2027 buscará responder. A iniciativa, inédita no Brasil, é da Confederação Nacional da Indústria (CNI) com execução técnica dos Institutos de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

Mais de 40 pesquisadores brasileiros e internacionais participam do projeto para aprofundar o conhecimento sobre oito grupos de inovações potencialmente disruptivas – internet das coisas, tecnologia de redes de comunicação; inteligência artificial, big data; produção inteligente e conectada; bioprocessos e biotecnologias avançadas; nanotecnologia; materiais avançados; e armazenamento de energia.

O projeto Indústria 2027 examinará como essas tecnologias vão impactar modelos de negócio e a competitividade de empresas de dez sistemas produtivos da indústria nacional: agroindústria; insumos básicos; química; petróleo e gás; bens de capital; complexo automotivo; aeroespacial e defesa; tecnologia da informação e comunicações; fármacos e bens de consumo.

Para o presidente da CNI, Robson Braga de Andrade, o Indústria 2027 será fundamental para a construção de estratégia de modernização da base industrial do país. “A inovação é a base da nova revolução industrial. A competitividade da indústria brasileira depende de como vamos aproveitar as oportunidades e reagir aos riscos de nos desenvolver e acompanhar a evolução da indústria internacionalmente. Acreditamos que o Indústria 2027 nos dará base para formular uma estratégia nacional que vá em direção a isso”, afirma.

Na análise do professor João Carlos Ferraz, do Instituto de Economia da UFRJ e da coordenação do projeto Indústria 2027, “as tecnologias que estão em avaliação provocarão transformações na indústria em direção a um novo padrão de produção e competição. Sabemos que a indústria brasileira tem enfrentado momentos desafiadores, mas estas tecnologias abrem novos horizontes. Para as empresas que entrarem nesta onda as tecnologias trarão uma oportunidade única para um emparelhamento competitivo com as melhores práticas internacionais.”

Projeto Indústria 2027

TECNOLOGIAS

1. Internet das Coisas
2. Tecnologia de Redes de Comunicação
3. Inteligência Artificial
4. Produção Inteligente e Conectada
5. Bioprocessos e Biotecnologia Avançadas
6. Nanotecnologia
7. Materiais Avançados
8. Armazenamento de Energia

SETORES ESTRATÉGICOS
1. Agroindústrias
2. Insumos básicos
3. Química
4. Petróleo e gás
5. Bens de Capital
6. Complexo Automotivo
7. Aeroespacial e Defesa
8. TICs
9. Química de especialidades e bioquímica
10. Bens de Consumo (têxtil e vestuário)

Agência CNI de Notícias

Related posts:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *