7 de maio de 2015

Ministro confirma Mossoró e Caicó no Plano de Aviação Regional

A instalação dos aeroportos regionais de Mossoró e Caicó foi confirmada pelo ministro chefe da Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República, Eliseu Padilha, em audiência pública conjunta promovida no Senado pelas comissões de Serviços de Infraestrutura (CI) e de Desenvolvimento Regional (CDR). Os dois integram a relação dos 270 aeroportos que, em quatro anos, deverão estar operando com voos regulares no interior do Brasil.

Dos 64 aeroportos regionais previstos para o Nordeste, dois são no Rio Grande do Norte. O de Caicó está passando por uma análise de sua viabilidade. Em seguida deverá ser feito o licenciamento ambiental e elaborado o projeto para que a licitação seja iniciada. No caso de Mossoró, a equipe da Secretaria de Aviação Civil está analisando as opções de terreno para iniciar o processo.

Embora não opere desde 2011, Mossoró já dispõe de um aeroporto. Mas o crescimento da cidade impede sua ampliação e modernização. O ministro Eliseu Padilha chegou a anunciar que o terreno para o novo aeródromo já estava escolhido. Ao final da audiência pública, quando o senador Garibaldi Filho, presidente da CI, pediu mais detalhes, ele consultou sua assessoria e foi informado que a decisão sobre o local ainda não foi tomada.

“Os dois aeroportos do Rio Grande do Norte estão no nosso cronograma, mas não posso fazer previsão quanto ao prazo porque o processo ainda não está concluído e pode surgir algum óbice no caminho. Mas quero ressaltar que os dois estão no radar”, afirmou Eliseu Padilha. O ministro destacou que o Banco do Brasil está responsável pela execução do programa de aviação regional.

Durante sua exposição aos senadores, Eliseu Padilha destacou que o Brasil alcançou o número de 117 milhões de passageiros no ano passado, um aumento de 170%, se comparado ao ano de 2004. Ele estimou que em 20 anos esse número deverá chegar a 350 milhões. Com relação à satisfação dos usuários dos aeroportos, o ministro disse que em 2013 30% estavam satisfeitos com os serviços oferecidos. Esse percentual saltou para 80% no ano passado.

Eliseu Padilha estimou em 12 meses o tempo necessário para a construção de cada um dos novos aeródromos. Ele acrescentou que o prazo para licenciamento ambiental é estimado em 90 dias. Os novos aeroportos, de acordo com o ministro, estão sendo construídos por meio de estruturas modulares. Eles contam com estrutura mínima integrada por pista, espaço para serviço de combate a incêndio, terminal de passageiros, estacionamento para aeronaves, casa de navegação aérea e hangar para reparos.

Leia mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *